Índice
Página Anterior Indicadores de desempenho
Próxima Página Desempenho Ambiental
GRI LA1 | LA2 | LA4

Desempenho Social

Respeito, transparência e comprometimento com as pessoas. A Chesf é uma empresa que valoriza seus empregados e trabalha para, mesmo em períodos mais delicados, agir de forma clara e cuidadosa com cada um que faz parte de sua equipe.

O ano de 2013 foi marcante em diversos aspectos. Para se adequar às condições estabelecidas pela nova regulamentação governamental (Lei nº 12.783/2013), a empresa desenvolveu um Plano de Incentivo ao Desligamento Voluntário (PIDV), que incentivava o desligamento de empregados com mais de 20 anos de casa ou já aposentados com diversas vantagens e condições especiais. Para isso, foram estabelecidos estudos e simulações que definiram regras de elegibilidade e financeiras. Como resultado, o plano teve 1.354 adesões e até 31 de dezembro de 2013 foram desligados 1.326 empregados, ficando os demais para 2014. Dessa forma, a Chesf encerrou o exercício de 2013 com um quadro de 4.427 empregados, sendo 909 mulheres e 3.518 homens. Ainda como resultados do PIDV e da admissão de 172 novos empregados selecionados no Concurso Público 2012, foi registrado um turnover de 14,56%.

Total de empregados por cargo % em relação ao total de colaboradores 2013 2013 2012
Cargos gerenciais 8,40 372 401
Nível superior 24,03 1.064 1394
Sem nível superior 67,56 2.991 3836
Total 100 4.427 5631

Empregados em condições de aposentadoria por categoria funcional (%) e região*
Até 5 anos Até 10 anos
Cargo Gerencial 54,3 11,8
Cargos com exigência de nível universitário 36,1 10
Cargos sem exigência de nível universitário 60,1 8,4
Região Nordeste 53,8 9
*O número de empregados informado refere-se ao quadro de pessoal do mês de Dezembro/2013. Foram considerados, inclusive, aqueles que estão cedidos. Não foram incluídos os anistiados e os requisitados. Houve uma alteração significativa em relação ao quantitativo de empregados em virtude da implantação do Plano de Incentivo ao Desligamento Voluntário (PIDV). Não houve alteração significativa em relação aos percentuais de empregados em condições de se aposentar nos próximos 5 e 10 anos.

Salário base por gênero e categoria funcional
Tipo de cargo 2013 2012
Feminino Masculino Feminino Masculino
Cargo com nível superior 7.303,02 8.238,61 6.710,40 8.025,13
Cargo gerencial 13.521,79 15.319,38 13.377,48 14.865,07
Cargo sem nível superior 3.818,50 3.559,68 3.526,62 3.314,77

Perfil da Remuneração (R$) 2013 2012
Até 1.600,00 0,16% 1,81%
De1.601,00 a 3.200,00 9,65% 37,31%
De 3.201,00 a 6.400,00 43,26% 41,01%
De 6.401,00 a 9.000,00 19,65% 10,76%
Acima de 9.001,00 27,29% 9,11%

GRI LA11 | LA14 | EU15

Conhecimento

Com a implantação do PIDV e diante da expectativa da saída de um contingente significativo de empregados, a Chesf viu a necessidade de garantir a preservação dos conhecimentos críticos do seu negócio. Dessa forma, o Programa de Retenção do Conhecimento (PRC) – prática adotada desde 2008 por algumas áreas – foi reorientado e simplificado para facilitar a identificação, mapeamento e compartilhamento de conhecimentos críticos.

O processo de divulgação da metodologia incluiu uma cartilha especialmente elaborada para a ocasião e que foi distribuída a todos os gerentes. Lá constavam explicações e exemplos fornecidos por algumas áreas para a estruturação de reuniões em toda a empresa. Entre os meses de março e maio, foram realizados 20 encontros para a troca de conhecimento e experiências entre os empregados.

GRI LA12 | EC5

Gestão de desempenho

Ao longo do ano de 2013 aconteceu o lançamento do módulo de planejamento do Sistema de Gestão do Desempenho. Nesse período foram concluídos 4.274 planos, atingindo 100% do público-alvo. Além disso, o módulo de avaliação para o ciclo de 2013 foi customizado para ser usado em janeiro de 2014.

Em decorrência de restrições orçamentárias estabelecidas pela Lei nº 12.783/2013 foram aplicadas, apenas a partir de dezembro de 2013, as políticas vinculadas ao Plano de Carreira e Remuneração (PCR) e as relativas ao processo de promoção de pessoal, vinculado ao Plano de Cargos e Salários (PCS).

Em 2013, o salário mais baixo pago pela Chesf foi de R$ 1.361,53 para mulheres e homens (201% acima do salário-mínimo vigente de R$ 678,00).

Em 2013 aconteceu a 3ª Pesquisa Unificada de Clima Organizacional das Empresas Eletrobras. Participaram 2.751 empregados, correspondendo a 56,6% do total e a Chesf atingiu o Índice de Favorabilidade de 67,6%. Desde 2011 a Chesf mantém a 2ª colocação entre as Empresas Eletrobras.

GRI LA13

Acessibilidade e inclusão

Instituído em 2011, o Comitê de Acessibilidade e Inclusão (CAI) trabalha na sensibilização dos empregados e na implantação de uma cultura interna de inclusão de Pessoas com Deficiência (PCDs). Além disso, analisa políticas de saúde, segurança e acompanha estudos e novos projetos na área.

Em 2013, foram realizadas diversas obras de acessibilidade nas dependências da Chesf. Para atender às pessoas com mobilidade reduzida, a empresa instalou um sistema que impede o fechamento das portas (ou “trava portas”) nos corredores e reformou um conjunto de banheiros para adequá-los ao desenho universal. A empresa também deu continuidade à aplicação de piso tátil nos corredores para os deficientes visuais e realizou um curso de LIBRAS (Linguagem Brasileira de Sinais) para atender aos empregados com deficiência auditiva.

Ao final do ano de 2013, a Chesf contava com 165 empregados com deficiência, deste total, 128 estão inscritos no Programa de Assistência à Pessoa com Deficiência (PAPD).

Respeito à igualdade

A Chesf é uma empresa que acredita na promoção da igualdade, um compromisso que está expresso no Mapa de Planejamento Estratégico da Empresa 2013-2017: Respeito às Pessoas, Justiça e Equidade, Compromisso com a Sociedade, Ética e Transparência e Respeito ao Meio Ambiente e evidenciado no Código de Ética Unificado das Empresas Eletrobras.

Como signatária do Pacto Global, a empresa apoia os Princípios de Empoderamento das Mulheres e reconhece a necessidade de realizar ações de promoção da igualdade, eliminando barreiras físicas e culturais que possam impedir o livre acesso à carreira e ascensão dentro da empresa. A Chesf também participa ativamente do Comitê Permanente para Questões de Gênero do Ministério de Minas e Energia e Empresas Vinculadas, que se reúne duas vezes ao ano em Assembleia Geral Ordinária, disseminando ações, orientações e boas práticas das empresas participantes.

GRI 2.10 | LA14

Entre as principais realizações de 2013, estão:

  • Treinamentos sobre o tema Gênero e Raça.
  • Inserção do tema no Plano de Educação Corporativa (PEC).
  • Planejamento e desenvolvimento de parcerias para a concretização da Sala de Apoio à Maternidade.
  • Campanhas internas de conscientização.
  • Seminários e palestras em março, para celebrar o mês da mulher.
  • Participação na Assembleia Geral Ordinária do Comitê Permanente para Questões de Gênero do Ministério de Minas e Energia.
  • Oficina do Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça.
  • Desenvolvimento do Plano de Ação Chesf para o Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça.

Em 2013, A Chesf recebeu duas premiações por sua atuação na promoção da equidade de Gênero e Raça: o Prêmio Camélia da Liberdade, pela atuação em prol de ações afirmativas pela inclusão social dos negros em projeto de Responsabilidade Social em Salvador (BA) e o Selo Pró-Equidade de Gênero e Raça (4ª edição), pela realização do Plano Chesf Pró-Equidade de Gênero e Raça.

GRI LA3 | EC3

Benefícios

Sempre em busca de garantir a qualidade de vida e o bem-estar das pessoas, a Chesf oferece diversos benefícios para seus empregados.

  • Assistência Materno Infantil
  • Assistência Educacional
  • Reembolso com Despesas de Uniforme e Material Escolar
  • Auxílio Educacional Ensino Superior para Empregados
  • Atendimento Médico e de Enfermagem no ambulatórios da empresa, durante o horário de expediente
  • Plano de Assistência Patronal que inclui assistência médico-hospitalar, odontológica e demais serviços de saúde
  • Reembolso de Medicamentos
  • Auxílio Óculos e Lentes
  • Assistência à Pessoa com Deficiência
  • Participação nos Lucros ou Resultados
  • Complementação de Auxílio-Doença
  • Auxílio Funeral
  • Pecúlio por Morte ou Invalidez decorrente de acidente de trabalho
  • Vale Refeição/Alimentação
  • Vale Transporte
  • Seguro de Vida em Grupo
  • Previdência Privada pela Fundação Chesf de Assistência e Seguridade Social (Fachesf)

Benefícios 2013 2012
Educação e creche 12.951 11.925
Alimentação 12.951 49.065
Transporte 657 828
Saúde 79.654 66.567
Fundação (Previdência Privada) 61.033 42.786
Segurança e medicina do trabalho 3.079 3.148
Capacitação e desenvolvimento profissional 3.389,5 6.707*
* No Relatório Socioambiental da ANEEL 2012, foi registrado um valor de R$ 3.552 mil de investimento em capacitação e desenvolvimento profissional. Esse número se referia apenas aos gastos com instrutoria. Por isso, foi realizado ajuste numérico para R$ 6.707 mil, considerando o investimento total, incluindo despesas com viagens de educandos, entre outras

GRI LA10 | LA11 | LA15

Licença maternidade e paternidade

Ao todos, 44 empregadas e 98 empregados utilizaram o benefício da licença em 2013. Desse total 29 mulheres e 95 homens retornaram após o período de licença parental.

2013 2012
Mulheres Homens Mulheres Homens
Percentual de empregados que retornaram ao trabalho após licença 65,9 % 96,9% 72,2% 100%

Desenvolvimento profissional e empregabilidade

Diante mudanças causadas pela necessidade de adequação à Lei nº 12.783, o ano de 2013 envolveu diversas adaptações e a criação de novas políticas e procedimentos de educação corporativa. Com isso, as ações educacionais do Plano de Educação Corporativa da Chesf foram modeladas considerando o Planejamento Estratégico 2013-2017 como seu principal norteador estratégico, com foco no desenvolvimento das competências profissionais e gerenciais consideradas críticas para os novos desafios organizacionais.

O acompanhamento dos indicadores de educação corporativa é feito trimestralmente, comparando as horas frequentadas pelos empregados com as metas estipuladas no início do ano. Em 2013, o número de horas de treinamento por empregado foi de 40,24, atingindo 100% da meta prevista.

A Chesf também possui um Sistema de Gestão do Desempenho (SGD), que avalia o desenvolvimento de todos os empregados (exceto diretores, que são avaliados pela Eletrobras) e fixa metas dentro de um plano individual de crescimento na carreira. Os empregados recebem feedbacks regulares de sua avaliação.

O valor total aplicado em ações educacionais, foi de R$ 3.389,5 mil. O investimento médio por empregado representou uma redução de 48,42%, passando de R$ 1.198,11, em 2012, para R$ 619,20, em 2013, face ao ajuste orçamentário.

Total de horas de treinamento por categoria funcional e gênero 2013 2012
Mulheres Homens Mulheres Homens
Cargos gerenciais 16.112 3.208 19.320 27.414 6.148 33.562
Nível superior 32.608 11.465 44.073 45.747 10.313 56.060
Sem nível superior 140.009 16.862 156.871 216.293 57.783 274.076
Total de horas 188.729 31.535 220.264 289.454 74.244 363.698
Média de horas por colaborador (%) 34,48 5,76 40,24 65,30 63,89 65,00

GRI LA10 | EU14

Mão de obra especializada

O investimento em educação e na especialização de seus empregados é um assunto de extrema importância para Chesf. Mesmo em um cenário econômico desafiador, em 2013 essa preocupação não foi diferente:

- 221 empregados tiveram acesso a 32.546 horas de cursos de longa duração (graduação, pós-graduação, MBA, especializações, mestrados e doutorados)

- 69 pessoas participaram do Programa de Idiomas Estrangeiros

- 182 empregados utilizaram o benefício “auxílio-educação - ensino superior para empregados”, especial para quem ainda não possui curso superior.

- 9.848 horas de cursos do programa Vivendo e Aprendendo. Uma parceria com o Sesi destinada aos cursos de Ensino Fundamental e Ensino Médio e que tem como foco os empregados com baixo índice de letramento

- Com apoio do SENAI, diversas equipes também passaram pelos cursos de NR-1018 Básico, NR- 10 Complementar, NR-10 Reciclagem Integrada e NR-10 Reciclagem do Básico e Operador de Caminhão Guindauto.

18. Norma que regulamenta e estabelece requisitos para garantir a segurança e a saúde de empregados que interagem de forma direta e indireta com instalações elétricas e serviços com eletricidade

GRI LA8

Preparação para a aposentadoria

Por meio da Fundação Chesf de Assistência e Seguridade Social (Fachesf), entidade fechada de previdência complementar, a empresa possui o Plano de Preparação para a Aposentadoria, que trabalha na preparação e orientação dos profissionais para a aposentadoria em assuntos relacionados tanto à vida pessoal quanto profissional. A Fachesf possui hoje 11.699 participantes, sendo 4.877 ativos e 6.822 assistidos.

Preparação para a Aposentadoria 2013 2012
Investimentos em previdência complementar (R$ mil) 76.657 42.786
Número de beneficiados pelo programa de previdência complementar 4.521 5.620
Beneficiados pelo programa de preparação para aposentadoria (número) 613 128

Saúde, segurança e qualidade de vida

Em 2013, as áreas de Saúde e Segurança do Trabalho continuaram a desenvolver programas focados na qualidade de vida e bem-estar dos empregados. O ano terminou com 21 Comissões Internas de Prevenção de Acidentes (CIPA) nas subestações, usinas e prédios administrativos. Os integrantes das comissões contam com a ferramenta do Sistema de Gestão de CIPA (SGC) que permite gerenciar os principais processos exigidos.

GRI LA6 | LA7 | LA8 | LA9 | LA10

A Taxa de Frequência Acumulada de Acidentes Típicos com Afastamento (TFAT) fechou o ano abaixo do limite tolerável estabelecido pela empresa (2,44 frente ao limite de 3,73). Entretanto, foram registradas as ocorrências de dois acidentes fatais, um de trânsito e outro em serviço numa subestação, levando a Taxa de Gravidade Acumulada de Acidentes Típicos com Afastamento (TGAT) a ultrapassar o limite estabelecido (1.232 frente ao limite de 154).

Em 2013, a Chesf manteve ações e programas específicos de treinamento, educação, aconselhamento, prevenção e controle de risco de doenças graves, prestando assistência aos empregados, familiares e membros da comunidade com o Programa de Prevenção e Tratamento de Problemas Relacionados ao Álcool e Outras Drogas.

A empresa também realiza treinamentos relativos ao Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), trabalho em altura (NR 35), Plano de Ação Emergencial (PAE), Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade (NR-10), Combate a Princípio de Incêndio, Equipamentos de Proteção Individual (EPI), Utilização de Dosímetros de Ruídos e Segurança e Saúde nos trabalhos em espaços confinados (NR33). Esses treinamentos são realizados em caráter formal, dentro das instalações da Chesf e com o acompanhamento pela área de saúde e segurança do trabalho.

Saúde e Segurança no Trabalho 2013 2012
Média de horas extras por empregado/ano 80,29 75,96
Número total de acidentes de trabalho com empregado 50 67
Média de acidentes de trabalho por empregado/ano 0,011 0,012
Acidentes com afastamento temporário de empregados (%) 72,00 85,07
Acidentes que resultaram em morte de empregados (%) 4,00 1,49
Índice TF (Taxa de Freqüência) total da empresa no período, para empregados 5,65 5,95
Investimentos em programas de prevenção e tratamento de dependência (drogas e álcool) (R$ mil) 383,37 25,21

GRI EU16 | EU17 | EU18

Prestadores de Serviços

Na Chesf, todos os serviços de terceiros possuem condições adequadas de segurança e saúde nos locais de sua realização. Para isso, a companhia exige que as empresas contratadas atendam aos requisitos de segurança e saúde ocupacional estabelecidos em edital por meio do Plano de Segurança do Trabalho. Durante a execução dos serviços, o cumprimento desses compromissos assumidos é auditado pelas equipes de segurança do trabalho da Chesf, atividade que se incorpora ao Plano de Auditoria de Segurança do Trabalho para Empresas Contratadas.

De acordo com o Plano de Segurança do Trabalho, todos os profissionais de prestadoras de serviços devem passar por um treinamento de acordo com a natureza das atividades que serão executadas, com base na Portaria nº 3.214/78, do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). A Chesf não possui mão de obra terceirizada mas busca assegurar aos empregados das empresas contratadas condições adequadas de segurança e saúde para a execução de suas atividades.

Perfil dos trabalhadores de prestadoras de serviços 2013 2012
Número total 2.325 2.625
Custo total (R$ mil) 58.117,06 61.456,47
Perfil da escolaridade: % em relação ao total de empregados de prestadoras de serviços
Ensino fundamental 53,94 57,93
Ensino médio 43,82 40,56
Ensino superior, pós-graduação 2,24 1,51

GRI HR1 | HR2 | HR4 | HR5 | HR6 | HR7 | LA4

Direitos garantidos

Em 2013 foram fechados dois contratos de investimentos que incluíam cláusulas referentes a Direitos Humanos (100%). Além disso, todos os contratos realizados com fornecedores de serviços e materiais são baseadas no documento “Princípios e Normas de Conduta Empresarial na Relação da Chesf com os Fornecedores”, que lista a conduta esperada pelos contratados, entre ela a proibição de empregar menores e utilizar o trabalho escravo ou forçado.

A gestão de casos de discriminação é realizada pela Comissão de Ética a partir de denúncias recebida. Em 2013, nove reclamações relativas aos direitos humanos foram realizadas por meio dos mecanismos formais da organização.

A empresa dispõe de uma Assessoria de Relações Sindicais e um Comitê Sindical com representantes de cada diretoria que trata da gestão junto às entidades sindicais. A Chesf divulga suas ações na intranet ou em notas de diretoria para seus empregados. O direito de greve é livre e a empresa dispõe de uma Plano de Contingência, que tem por objetivo manter a prestação dos serviços essenciais. O Acordo Coletivo de Trabalho garante às entidades sindicais o livre acesso às dependências da empresa e disponibiliza um canal permanente de comunicação com a diretoria. Todos os empregados (100%) são abrangidos por acordos de contratação coletiva e é garantida a liberdade de assembleias e associações, bem como, a divulgação de panfletagem nas dependências da empresa e distribuição nominal de jornais e boletins de interesse.

Relacionamento com fornecedores

A Chesf mantém um relacionamento próximo com seus fornecedores e acompanha o desenvolvimento de suas atividades para garantir a total qualidade de produtos e serviços. Todos os contratos de fornecimento baseiam-se nos Princípios e Normas de Conduta Empresarial na Relação da Chesf com os Fornecedores, que determina a conduta esperada. Os fornecedores devem ainda declarar que não utilizam trabalho infantil ou análogo ao escravo.

A empresa também se preocupa em manter um diálogo constante e relações transparentes, baseadas em princípios éticos e na atualização periódica sobre os procedimentos utilizados para contratação e gestão dos contratos. Nos processos de seleção e contratação, as áreas de suprimento vêm incluindo critérios socioambientais específicos, que buscam atender aos preceitos da sustentabilidade e à conformidade legal, exigindo que os fornecedores adotem padrões éticos e de responsabilidade socioambiental compatíveis com os da Chesf.

Os três contratos de investimentos significativos realizados em 2013 incluíram cláusulas referentes a direitos humanos. São considerados significativos aqueles contratos aprovados pelo Conselho de Administração, conforme diretriz do Comitê de Sustentabilidade da Eletrobras. Em 31 de dezembro de 2013, a Chesf contava com 12.177 fornecedores de materiais e 9.291 prestadores de serviços.

Canais de comunicação com fornecedores

  • Centro de Atendimento a Fornecedores (CAF)
  • Comunicações formais
  • Correio eletrônico
  • Circulares, reuniões, encontros e seminários gerais ou setoriais.
  • Divulgações feitas no site da Chesf.

Relacionamento com as comunidades

A Chesf acredita que a prática de ações de responsabilidade social e de relacionamento com as comunidades de entorno de suas operações contribui para a construção de uma sociedade mais justa e com menos desigualdades sociais.

Do ponto de vista social e econômico, a expansão do sistema elétrico causa impactos nas comunidades. Durante o período de implantação, há um pico de geração de empregos diretos e indiretos, que tende a se estabilizar durante a operação dos empreendimentos. O Plano Básico Ambiental de novas instalações prevê programas voltados à profissionalização e capacitação, além do incentivo à contratação de mão de obra da comunidade. Além de gerar empregos, as operações da companhia provocam acréscimo da arrecadação de taxas e impostos.

Já no que se refere às linhas de transmissão e subestações em construção no ano de 2013, a maior parte delas não estava localizada em áreas urbanas. Portanto, os impactos nas comunidades locais não foram significativos. De forma geral, os empreendimentos de transmissão ocasionam impactos de menor proporção, como o acréscimo transitório de população e aumento do risco de acidentes.

GRI SO1 | SO8 | EC8 | EC9 | EU21 | EU23

Investimento social

A Chesf entende como investimento social o repasse voluntário de recursos de forma planejada, sistemática e monitorada para projetos sociais de interesse público, com foco na transformação da realidade social e têm investido nas áreas de educação, capacitação e difusão do conhecimento, geração de trabalho e renda, e desenvolvimento regional e promoção da saúde e cidadania. A escolha dos projetos se dá por meio da análise dos benefícios que serão proporcionados para a comunidade atendida. Em 2013, foram aplicados R$ 38,1 milhões, na área, beneficiando mais de 120 mil pessoas.

Outra importante ação vem por meio do Decreto 4.873, de 11 de novembro de 2003, que instituiu o Programa Luz para Todos com o objetivo de propiciar, até o ano de 2014, o atendimento em energia elétrica à parcela da população do meio rural brasileiro que ainda não tinha acesso a esse serviço. Em 2013, a Chesf realizou 52.451 ligações na região Nordeste, totalizando, desde o início do programa em 2004, 1.228.401 ligações que beneficiaram 6.214.005 pessoas. O programa é coordenado pelo Ministério de Minas e Energia (MME) e operacionalizado com a participação das empresas que compõem o Sistema Eletrobras.

Programa de Reassentamento

A Chesf mantém um programa de reassentamento para garantir condições sustentáveis de vida às famílias afetadas pela formação dos reservatórios que abastecem suas usinas. Em 2013, o programa recebeu R$ 99 milhões em investimentos destinados a obras, serviços, aquisição de equipamentos, assistência técnica rural e apoio à produção agrícola de reassentados, programas ambientais e em regularização fundiária das áreas adquiridas.

Em 2012, foi criado um grupo de trabalho para definir os modelos de Planos de Contingências, para as questões sociais, ambientais e de desastres naturais, implantados como piloto em uma usina hidrelétrica e uma subestação. Em 2013, o relatório com o resultado desse trabalho, bem como os modelos de Planos de Contingência, foram aprovados pela Diretoria Executiva. Esses modelos serão replicados nas demais unidades operacionais, de acordo com um cronograma estabelecido em comum acordo com as áreas, entre 2014 e 2017.

No que se refere a empreendimentos de transmissão, as linhas e subestações normalmente não se localizam em áreas urbanas e não causam impactos nas comunidades locais. De forma geral, os empreendimentos de transmissão ocasionam impactos de menor proporção. Na área de geração, em 2013 esteve em andamento a construção do parque eólico de Casa Nova, na Bahia. Este empreendimento está localizado em área rural. Portanto, os impactos em comunidades locais não foram significativos.

GRI SO1 | SO9 | SO10 | EC8 | EC9

Desenvolvimento local

No Programa Lago de Sobradinho, a Chesf promoveu ações para produtores agropecuários e pescadores do entorno da barragem de Sobradinho (BA) e contempla implantação de campos de aprendizagem tecnológica e treinamento nas áreas de cultivo de forrageiras e hortaliças, manejo da caatinga para incrementar a criação de bovinos, ovinos e caprinocultura, produção de leite, reestruturação de pesca e piscicultura, desenvolvimento de fruticultura, apicultura e meliponicultura, sistemas de produção diversificados baseados em cultivos alimentares, cadeia produtiva do mel, caprinoovinocultura, surubim e outros pescados, além de cursos sobre beneficiamento de carne, leite, mandioca e frutas. Já a construção do parque eólico de Casa Nova na Bahia está localizada em área rural, portanto os impactos em comunidades locais também não foram significativos. Mesmo assim, a Chesf desenvolveu um programa dedicado à educação ambiental e saúde, voltado para a comunidade local, para os empregado próprios e terceirizados da empresa.

Inclusão social

Os projetos implantados pela Chesf estão alinhados a programas sociais do Governo Federal, com foco no desenvolvimento regional e na consolidação de políticas públicas. Na área de educação, capacitação e difusão do conhecimento foram apoiados dois projetos que beneficiaram mais de 200 pessoas entre crianças, jovens e famílias de baixa renda.

Outros seis projetos com foco na complementação do ensino formal e desenvolvimento de ações socioeducativas beneficiaram mais de 900 pessoas e trouxeram melhoria nas áreas de linguagem oral e escrita, relacionamento interpessoal, capacitação tecnológica, capacitação em atividades esportivas, culturais e pedagógicas, acesso universitário, orientação profissional, apoio psicossocial, maior integração com as famílias, internalização de princípios éticos e valorização do meio ambiente.

A Chesf ainda mantém o projeto Hortas Comunitárias, realizado sob linhas de transmissão em Teresina (PI) e Salvador (BA). Além de gerar renda para a população, o projeto evita ações de queimadas e vandalismo contra os ativos da empresa. Ainda em 2013, a Chesf deu continuidade ao apoio do projeto Somos Todos Aprendizes, com a capacitação em cursos de formação básica e qualificação para o mercado de trabalho de 44 jovens com déficit de inteligência, decorrente da síndrome de Down.

Investimentos na Comunidade (em R$ mil) 2013 2012
Educação 1.080 2.109
Cultura 3.411 16.853
Saúde e infraestrutura 24.463 23.132
Esporte e lazer 131 688
Alimentação 205 205
Geração de trabalho e renda 1.629 3.223
Reassentamento de famílias 98.988 105.394
Outros recursos aplicados em ações sociais 0 0
Total 129.907 151.604

GRI EU3 | PR5 | PR8

Relacionamento com clientes e consumidores

A gestão dos contratos de compra de energia exige interação mensal da Chesf com os clientes, para envio de informações de medição do consumo e acompanhamento dos limites contratuais. Aos contratos de energia, estão associados os de garantia, cuja gestão está sob a responsabilidade da Superintendência de Comercialização de Energia (SCE). A quantidade de contratos - 56 em dezembro de 2013 - permite o relacionamento personalizado com os clientes para a solução de pendências e reclamações, de forma imediata, pelos gestores de contrato ou pela coordenação do Departamento de Relações Comerciais da SCE.

A Chesf realiza uma pesquisa anual direta para avaliar a qualidade do serviço quanto ao relacionamento comercial, à confiabilidade e continuidade do serviço. A política de comunicação comercial está centrada nos aspectos da garantia do atendimento, solidez do sistema e na oferta de soluções de negócio de energia adequadas ao perfil do cliente. Em 2013, 17 consumidores industriais ligados à rede básica do subsistema Nordeste foram contatados (12 com contrato de fornecimento cinco de mercado livre). Desse total, 83%, ou 14 indústrias, responderam à pesquisa.

O relacionamento operacional com os usuários e demais agentes de transmissão, conectados ao sistema elétrico da Chesf é estabelecido por meio de Acordo Operativo, anexo aos contratos, com o objetivo de detalhar e complementar os Procedimentos de Rede, em função das necessidades específicas no relacionamento com cada cliente. Em 2013, não houve nenhuma reclamação relativa à violação de privacidade ou perda de dados de clientes.

GRI PR8

Canais de comunicação com clientes e consumidores

  • Pesquisa anual de consumo e mercado
  • Pesquisa anual direta junto aos grandes clientes e distribuidores
  • Divulgações em jornais, eventos, congressos, palestras
  • Contatos diretos com gestores de contrato dos clientes
  • Divulgações no site da Chesf
  • Leilões de venda de energia pela internet

Avalie este Relatório






(Não é necessário identificar-se)

topo