Índice
Página Anterior Processo de materialidade
Próxima Página Informações de Natureza Ambiental e Social

Índice remissivo

INDICADOR DESCRIÇÃO PG | PDF ONLINE OBSERVAÇÕES PACTO GLOBAL
1. Estratégia e análise
1.1 Mensagem do Presidente 6,8,9
1.2 Descrição dos principais impactos, riscos e oportunidades 6,8,9,23
2. Perfil da organização
2.1 Nome da organização. 16
2.2 Principais marcas, produtos e/ou serviços. 16
2.3 Estrutura operacional da organização, incluindo principais divisões, unidades operacionais, subsidiárias e joint-ventures. 16
2.4 Localização da sede da organização. 16
2.5 Países em que a organização opera e em que suas principais operações estão localizadas ou são especialmente relevantes para as questões de sustentabilidade cobertas pelo relatório. 16
2.6 Tipo e natureza jurídica da propriedade. 16
2.7 Mercados atendidos (incluindo discriminação geográfica, setores atendidos e tipos de clientes/beneficiários). 16,39
2.8 Porte da organização. 10, 11, 12, 13
2.9 Principais mudanças durante o período coberto pelo relatório referentes a porte, estrutura ou participação acionária. 23
2.10 Prêmios recebidos no período coberto pelo relatório. 24, 55
3. Parâmetros para o relatório
3.1 Período coberto pelo relatório para as informações apresentadas. 92
3.2 Data do relatório anterior mais recente. 92
3.3 Ciclo de emissão de relatórios. 92
3.4 Dados para contato em caso de perguntas relativas ao relatório ou seu conteúdo. 92
3.5 Processo para definição do conteúdo do relatório. 94
3.6 Limite do relatório. 92
3.7 Declaração sobre quaisquer limitações específicas quanto ao escopo ou ao limite dorelatório. 92
3.8 Base para a elaboração do relatório. 92
3.9 Técnicas de medição de dados e as bases de cálculos. 92
3.10 Explicações das consequências de quaisquer reformulações de informações fornecidas em relatórios anteriores e suas razões. 92
3.11 Mudanças significativas em comparação com anos anteriores, quanto ao escopo, limitações ou métodos de medição aplicados no relatório. 92
3.12 Tabela que identifica a localização das informações no relatório. 97, 98, 99, 100, 101, 102, 103, 104, 105, 106
3.13 Política e prática atual relativa à busca de verificação externa para o relatório. 92
4. Governança e compromissos e engajamento
4.1 Estrutura de governança da organização, incluindo comitês sob o mais alto órgão de governança. 26
4.2 Indicação caso o presidente do mais alto órgão de governança também seja um diretor executivo. 26
4.3 Para organizações com uma estrutura de administração unitária, declaração do número de membros independentes ou nãoexecutivos do mais alto órgão de governança. 24, 26, 28, 29
4.4 Mecanismos para que acionistas e empregados façam recomendações ou deem orientações ao mais alto órgão de governança: Canais de comunicação com o Conselho 29
4.5 Relação entre remuneração para membros do mais alto órgão de governança, diretoria executiva e demais executivos e o desempenho da organização. 26
4.6 Processos em vigor no mais alto órgão de governança para assegurar que conflitos de interesse sejam evitados. 26
4.7 Processo para determinação de composição, qualificações e conhecimento dos membros do mais alto órgão de governança e de seus comitês, inclusive com consideração de gênero e outros indicadores de diversidade. 26
4.8 Declarações de missão e valores, códigos de conduta e princípios internos relevantes para o desempenho econômico, ambiental e social, assim como o estágio de sua implementação. 17
4.9 Procedimentos do mais alto órgão de governança para supervisionar a identificação e gestão por parte da organização do desempenho econômico, ambiental e social, incluindo riscos e oportunidades relevantes, assim como a adesão ou conformidade com normas acordadas internacionalmente, códigos de conduta e princípios. 26
4.10 Processos para a autoavaliação do desempenho do mais alto órgão de governança, especialmente com respeito ao desempenho econômico, ambiental e social. 26
4.11 Explicação de se e como a organização aplica o princípio da precaução. 30 7
4.12 Cartas, princípios ou outras iniciativas desenvolvidas externamente de caráter econômico, ambiental e social que a organização subscreve ou endossa. 65
4.13 Participação em associações (como federações de indústrias) e/ou organismos nacionais/ internacionais de defesa. 25
4.14 Relação de grupos de stakeholders engajados pela organização. 94
4.15 Base para a identificação e seleção de stakeholders com os quais se engaja. Processo da organização para a definição de seus stakeholders e para a determinação dos grupos com os quais se engaja ou não. 94
4.16 Abordagens para o engajamento dos stakeholders, incluindo a frequência do engajamento por tipo e por grupo de stakeholders. 94
4.17 Principais temas e preocupações que foram levantados por meio do engajamento dos stakeholders e que medidas a organização tem adotado para tratá-los. 94
Desempenho Econômico
EC1 Valor econômico direto gerado e distribuído, incluindo receitas, custos operacionais, remuneração de empregados, doações e outros investimentos na comunidade, lucros acumulados e pagamentos para provedores de capital e governos. 36, 37
EC2 Implicações financeiras e outros riscos e oportunidades para as atividades da organização devido a mudanças climáticas. 82
EC3 Cobertura das obrigações do plano de pensão de benefício definido que a organização oferece. 58
EC4 Ajuda financeira significativa recebida do governo. Não reportado
Presença de Mercado
EC5 Variação da proporção do salário mais baixo, discriminado por gênero, comparado ao salário mínimo local em unidades operacionais importantes. 53
EC6 Políticas, práticas e proporção de gastos com fornecedores locais em unidades operacionais importantes. A Chesf está impedida legalmente de praticar políticas ou práticas de preferências com fornecedores locais, por esta razão, o indicador não se aplica
EC7 Procedimentos para contratação local e proporção de membros de alta gerência e trabalhadores recrutados na comunidade local em unidades operacionais importantes. 100% dos cargos de gerência são ocupados por empregados residentes na comunidade local
Impactos Econômicos Indiretos
EC8 Desenvolvimento e impacto de investimentos em infraestrutura e serviços oferecidos, principalmente para benefício público, por meio de engajamento comercial, em espécie ou atividades pro bono. 68, 69
EC9 Identificação e descrição de impactos econômicos indiretos significativos, incluindo a extensão dos impactos. 34, 36, 37, 68, 69
Desempenho Ambiental
Materiais
EN1 Materiais usados, por peso ou volume. 89
EN2 Percentual dos materiais usados provenientes de reciclagem. 39, 89 8,9
Energia
EN3 Consumo de energia direta discriminado por fonte de energia primária. 39
EN4 Consumo de energia indireta discriminado por fonte primária. 77
EN5 Energia economizada devido a melhorias em conservação e eficiência. 75, 82 8,9
EN6 Iniciativas para fornecer produtos e serviços com baixo consumo de energia, ou que usem energia gerada por recursos renováveis, e a redução na necessidade de energia resultante dessas iniciativas. 76 8,9
EN7 Iniciativas para reduzir o consumo de energia indireta e as reduções obtidas. 76,79 8,9
Água
EN8 Total de retirada de água por fonte. 79,80
EN9 Fontes hídricas significativamente afetadas pela retirada de água. 80
EN10 Percentual e volume total de água reciclada e reutilizada. 80 8,9
Biodiversidade
EN11 Localização e tamanho da área possuída, arrendada ou administrada dentro de áreas protegidas ou adjacente a elas, e áreas de alto índice de biodiversidade fora das áreasprotegidas. No que se refere aos empreendimentos de transmissão, a Chesf tem como orientação evitar intervenções em áreas protegidas. Em 2013 não houve nenhum caso a ser relatado.
EN12 Descrição de impactos significativos na biodiversidade de atividades, produtos e serviços em áreas protegidas e em áreas de alto índice de biodiversidade fora das áreas protegidas. 83
EN13 Habitats protegidos ou restaurados. 84 8
EN14 Estratégias, medidas em vigor e planos futuros para a gestão de impactos na biodiversidade. 83 8
EN15 Número de espécies na Lista Vermelha da IUCN e em listas nacionais de conservação com hábitats em áreas afetadas por operações, discriminadas pelo nível de risco de extinção. 84,85
Emissões, efluentes e resíduos
EN16 Total de emissões diretas de gases de efeito estufa, por peso. 83
EN17 Emissões indiretas relevantes de gases de efeito estufa, por peso. 83
EN18 Iniciativas para reduzir as emissões de gases de efeito estufa e as reduções obtidas. 82 8,9
EN19 83
EN20 NOx, SOx e outras emissões atmosféricas significativas, por tipo e peso. SOx: 1.129,70 toneladas
NOx: 1.459,11 toneladas
EN21 Descarte total de água, por qualidade e destinação. 81 8
EN22 Peso total de resíduos, por tipo e método de disposição. 88 8
EN23 Número e volume total de derramamentos significativos. Não ocorreram derramamentos significativos no ano de 2013
EN24 Peso de resíduos transportados, importados, exportados ou tratados considerados perigosos nos termos da Convenção da Basiléia – Anexos I, II, III e VIII, e percentual de carregamentos de resíduos transportados internacionalmente. - Peso total dos resíduos perigosos transportados para fora da organização (desconsiderar exportação): 128,64 toneladas
- Peso total dos resíduos perigosos tratados: 128,64 toneladas.
A Chesf não realiza transporte internacional de resíduos
EN25 Identificação, tamanho, status de proteção e índice de biodiversidade de corpos d’água e habitats relacionados significativamente afetados por descartes de água e drenagem realizados pela organização relatora. 80
Produtos e Serviços
EN26 Iniciativas para mitigar os impactos ambientais de produtos e serviços e a extensão da redução desses impactos. 75 8,9
EN27 Percentual de produtos e suas embalagens recuperados em relação ao total de produtos vendidos, por categoria de produto. Não se aplica 8,9
Conformidade
EN28 Valor monetário de multas significativas e número total de sanções não monetárias resultantes da não conformidade com leis e regulamentos ambientais. Considerando o critério estabelecido de 1% do ROL, não temos registro na contabilidade da Chesf de multas ambientais com valores significativos.
Transporte
EN29 Impactos ambientais significativos do transporte de produtos e outros bens e materiais utilizados nas operações da organização, bem como do transporte de trabalhadores. 82 8
Transporte
EN30 Total de investimentos e gastos em proteção ambiental, por tipo. 75
Desempenho Social – Práticas Trabalhistas
Emprego
LA1 Total de trabalhadores, por tipo de emprego, contrato de trabalho e região, discriminados por gênero. 51
LA2 Número total e taxa de novos empregados contratados e rotatividade de empregados, por faixa etária, gênero e região. 51 6
LA3 Benefícios oferecidos a empregados de tempo integral que não são oferecidos a empregados temporários ou em regime de meio período, discriminados pelas principais operações em locais significativos. 58
Relações Trabalhistas
LA4 Percentual de empregados abrangidos por acordos de negociação coletiva. 51, 64 3
LA5 Prazo mínimo para notificação com antecedência referente a mudanças operacionais, incluindo se esse procedimento está especificado em acordos de negociação coletiva. Não se aplica
Saúde e Segurança no Trabalho
LA6 Percentual dos empregados representadosem comitês formais de segurança e saúde,compostos por gestores e por trabalhadores, que ajudam no monitoramento e aconselhamento sobre programas de segurança e saúde ocupacional. 62
LA7 Taxas de lesões, doenças ocupacionais, dias perdidos, absenteísmo e óbitos relacionados ao trabalho, por região e por gênero. 62
LA8 Programas de educação, treinamento, aconselhamento, prevenção e controle de risco em andamento para dar assistência a empregados, seus familiares ou membros da comunidade com relação a doenças graves. 61, 62
LA9 Temas relativos a saúde e segurança cobertos por acordos formais com sindicatos. 62
Treinamento e Educação
LA10 Média de horas de treinamento por ano, por funcionário, discriminadas por gênero e por categoria funcional. 59, 60, 62
LA11 Programas para gestão de competências e aprendizagem contínua que apoiam a continuidade da empregabilidade dos funcionários e para gerenciar o fim da carreira. 52, 59
LA12 Percentual de empregados que recebem regularmente análises de desempenho e de desenvolvimento de carreira, discriminados por gênero. 53
Diversidade e Igualdade de Oportunidades
LA13 Composição dos grupos responsáveis pela governança corporativa e discriminação de empregados por categoria funcional, de acordo com gênero, faixa etária, minorias e outros indicadores de diversidade. 26, 28, 29, 54 6
Igualdade de Remuneração para Mulheres e Homens
LA14 Proporção de salário base e remuneração entre mulheres e homens, discriminados por categoria funcional e por operações em locais significativos. 52, 55 6
LA15 Retorno ao trabalho e taxas de retenção após licença maternidade/paternidade, discriminados por gênero. 59
Desempenho Social - Direitos Humanos
Práticas de Investimento e de Processos de Compra
HR1 Percentual e número total de acordos e contratos de investimentos significativos que incluam cláusulas referentes a preocupações com direitos humanos ou que foram submetidos a avaliações referentes a direitos humanos. 64 1,2
HR2 Percentual de empresas contratadas, fornecedores e outros parceiros de negócio significativos que foram submetidos a avaliações referentes a direitos humanos, e as medidas tomadas 64 1,2
HR3 Total de horas de treinamento para empregados em políticas e procedimentos relativos a aspectos de direitos humanos relevantes para as operações, incluindo o percentual de empregados que recebeu treinamento. Não reportado 1
Não - Discriminação
HR4 Número total de casos de discriminação e as medidas corretivas tomadas. 64 1,6
Liberdade de Associação e Negociação Coletiva
HR5 Operações e fornecedores significativos identificados em que o direito de exercer a liberdade de associação e a negociação coletiva pode estar sendo violado ou estar correndo risco significativo e as medidas tomadas para apoiar esse direito. 64 1,3
Trabalho Infantil
HR6 Operações e fornecedores significativos identificados como de risco significativo de ocorrência de trabalho infantil e as medidas tomadas para contribuir para a efetiva erradicação do trabalho infantil. 64 1,5
Trabalho Forçado ou Análogo ao Escravo
HR7 Operações e fornecedores significativos identificados como de risco significativo de ocorrência de trabalho forçado ou análogo ao escravo e as medidas tomadas para contribuir para a erradicação de todas as formas de trabalho forçado ou análogo ao escravo. 64 1,4
Práticas de Segurança
HR8 Percentual do pessoal de segurança submetido a treinamento nas políticas ou procedimentos da organização relativos a aspectos de direitos humanos que sejam relevantes às operações. Não reportado 1,2
Direitos Indígenas
HR9 Número total de casos de violação de direitos dos povos indígenas e medidas tomadas Não existe nenhuma ocorrência no ano de 2013. Os três casos que vem sendo tratados são referentes a ocorrências de anos anteriores. 1
Avaliação
HR10 Percentual e número total de operações analisadas relacionadas à revisão dos direitos humanos e/ou às avaliações de impacto. Não reportado 1
Reparação
HR11 Número de queixas relacionadas a direitos humanos protocoladas, tratadas e resolvidas por meio de mecanismo formal de queixas. 33 1
Desempenho Social - Sociedade
Comunidades locais
SO1 Percentual de operações que implementaram programas de engajamento da comunidade, de avaliação de impacto e de desenvolvimento. 68, 69, 81
SO9 Operações com impactos negativos significativos potenciais ou reais nas comunidades locais. 69
SO10 Medidas de prevenção e mitigação implementadas em operações com impactos negativos significativos potenciais ou reais em comunidades locais. 69
Corrupção
SO2 Percentual e número total de unidades de negócios submetidas a avaliações de riscos relacionados a corrupção. 33 Não houve avaliação de riscos organizacionais relacionados a corrupção em nenhuma unidade de negócio. A Chesf possui identificados, em sua Matriz de Risco, no Pilar Estratégico, Categoria Governança Corporativa, riscos que abrangem fatores de riscos relacionados à corrupção e fraude. No entanto, esses riscos ainda não foram priorizados para tratamento. 10
SO3 Percentual de empregados treinados nas políticas e nos procedimentos anticorrupção da organização. 30 10
SO4 Medidas tomadas em resposta a casos de corrupção. 33 10
Políticas Públicas
SO5 Posições quanto a políticas públicas e participação na elaboração de políticas públicas e lobbies. A Chesf segue todas as leis aplicáveis relacionadas à saúde, segurança e aos dados privados de clientes. Suas atividades de comunicação mercadológica são aprovadas pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República e seguem as diretrizes de democratização, transparência e articulação definidas pelo governo federal.
SO6 Valor total de contribuições financeiras e em espécie para partidos políticos, políticos ou instituições relacionadas, discriminadas por país. É vedada a contribuição e apoio a partidos e campanhas políticas
Concorrência desleal
SO7 Número total de ações judiciais por concorrência desleal, práticas de truste e monopólio e seus resultados. Não houve registro no Jurídico Sede e Regionais sobre os questionamentos objeto do Relatório de Sustentabilidade 2013 da Chesf.
SO8 Valor monetário de multas significativas e número total de sanções não monetárias resultantes da não conformidade com leis e regulamentos. 68 Foram apenas identificados registros de multas de valores não significativos.
Desempenho Social - Responsabilidade Pelo Produto
Saúde e segurança do cliente
PR1 Fases do ciclo de vida de produtos e serviços em que os impactos na saúde e segurança são avaliados visando à melhoria e o percentual de produtos e serviços sujeitos a esses procedimentos. Não se aplica
PR2 Número total de casos de não conformidade com regulamentos e códigos voluntários relacionados aos impactos causados por produtos e serviços na saúde e segurança durante o ciclo de vida, discriminados por tipo de resultado. Não se aplica
Rotulagem de produtos e serviços
PR3 Tipo de informação sobre produtos e serviços exigida por procedimentos de rotulagem, e o percentual de produtos e serviços sujeitos a tais exigências. Não se aplica
PR4 Número total de casos de não conformidade com regulamentos e códigos voluntários relacionados a informações e rotulagem de produtos e serviços, discriminados por tipo de resultado. Não se aplica
PR5 Práticas relacionadas à satisfação do cliente, incluindo resultados de pesquisas que medem essa satisfação. 71 Não se aplica
Comunicações de Marketing
PR6 Programas de adesão às leis, normas e códigos voluntários relacionados a comunicações de marketing, incluindo publicidade, promoção e patrocínio. A área de comunicação da Chesf é controlada pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República (SECOM) , órgão responsável pela comunicação do Governo Federal, coordenando um sistema que interliga as assessorias dos ministérios, das empresas públicas e das demais entidades do Poder Executivo Federal.
PR7 Número total de casos de não-conformidade com regulamentos e códigos voluntários relativos a comunicações de marketing, incluindo publicidade, promoção e patrocínio, discriminados por tipo de resultado. Não houve nenhum caso de não-conformidade em 2013
Conformidade
PR8 Número total de reclamações comprovadas relativas a violação de privacidade e perda de dados de clientes. 71, 72
PR9 Valor monetário de multas (significativas) por não-conformidade com leis e regulamentos relativos ao fornecimento e uso de produtos e serviços. Foram apenas identificados registros de multas de valores não significativos.
Setorial
Elétrico
EU1 Capacidade instalada, separada por fonte de energia primária e regime regulatório. 39
EU2 Energia enviada para a rede, detalhada por fonte primária de energia e regime regulatório. 39
EU3 Número de unidades consumidoras residenciais, industriais, institucionais e comerciais. 71
EU4 Extensão das linhas de transmissão e distribuição superficial e subterrânea, por regime regulatório. 39
EU5 Alocação de permissões (allowances) de emissões de equivalente de CO2, discriminadas por estrutura do mercado de crédito de carbono Não reportado
EU6 Modelo de gestão para garantir a confiabilidade e disponibilidade de eletricidade de curto e longo prazo. 23, 48
EU7 Programas de gerenciamento de demanda (DSM), incluindo programas residenciais, comerciais, institucionais e industriais. 23
EU8 Atividades de pesquisa e desenvolvimento e gastos com o objetivo de prover eletricidade de modo confiável e promover o desenvolvimento sustentável. 48, 50
EU9 Provisão para descomissionamento de usinas nucleares. Não se aplica
EU10 Capacidade planejada contra a demanda de energia projetada a longo prazo, discriminada por fonte de energia e regime regulatório. 80
EU11 Eficiência média de geração das termelétricas por fonte de energia e sistema regulatório. Atualmente não há gestão deste indicador, pois seria necessário medições específicas para realizá-lo. A frequência de utilização dessa usina é muito baixa.
EU12 Perdas na transmissão e distribuição de energia como porcentagem do total de energia. 39
EU13 Biodiversidade de habitats de substituição.
EU14 Programas e processos que assegurem a disponibilidade de mão de obra especializada. 60
EU15 Porcentagem de funcionários que podem se aposentar nos próximos cinco a dez anos, discriminados por categoria ocupacional e região. 52
EU16 Políticas e condições relacionadas à saúde e segurança de funcionários, contratados e subcontratados. 63
EU17 Dias trabalhados por trabalhadores terceirizados e subcontratados envolvidos em atividades de construção, operação e manutenção. 63 A Chesf não possui empregados terceirizados permanentes e exclusivos, ou seja, não efetua contratações de cessão de mão de obra. São contratadas empresas para prestação de serviços por meio de licitação. Por esta razão não há controle de quantitativos de empregados e tempos de trabalho.
EU18 Porcentagem de trabalhadores terceirizados e subcontratados submetidos a treinamento relevante de saúde e segurança. 63 Para trabalhadores terceirizados e subcontratados: na contratação é exigido, no Plano de Segurança do Trabalho, treinamento de pessoal com base na Portaria nº 3.214/78, do MTE e a Fiscalização acompanha a execução do Plano, que não contempla indicadores.
EU19 Participação dos stakeholders em processos decisórios relacionados ao planejamento energético e ao desenvolvimento de infraestruturas. 31
EU20 Abordagem da gestão dos impactos do deslocamento Nenhuma ocorrência em 2013
EU21 Planejamento de medidas de contingência, calamidade/ plano de gestão de emergência e programas de treinamento, e recuperação/planos de restauração. 68
EU22 Número de pessoas física ou economicamente deslocadas e compensadas, discriminadas por tipo de projeto. Nenhuma ocorrência em 2013
EU23 Programas, incluindo aqueles realizados em parceria com o governo, para melhorar ou manter o acesso à energia elétrica e o serviço de suporte ao cliente. 68
EU24 Práticas para lidar com barreiras relacionadas a idioma, cultura, baixa escolaridade e necessidades especiais que se interpõem ao acesso à eletricidade e ao serviço de assistência ao consumidor, assim como ao seu uso seguro. Não se aplica.
EU25 Número de mortes e lesões ao público envolvendo os ativos da empresa, incluindo decisões judiciais, acordos e processos judiciais pendentes sobre doenças. Houve registro de 50 acidentes e dois óbitos, além de quatro processos judiciais em curso e quatro resolvidos.
EU26 Percentual da população não atendida em áreas com distribuição e serviços regulamentados. Não se aplica.
EU27 Número de desligamentos residenciais por falta de pagamento. Não se aplica.
EU28 Frequência de interrupção de energia. 46, 47
EU29 Duração média de interrupções de energia 46, 47
EU30 Fator de disponibilidade média por fonte de energia e regime regulatório. 45

Avalie este Relatório






(Não é necessário identificar-se)

topo